Emagreça em Três Passos

 © Thais Moura

© Thais Moura

Muitos vêm até mim querendo maneiras fáceis e rápidas de emagrecer. Claro que o importante é nos sentirmos bem...mas se quiser emagrecer, esta leitura pode ajudar

1. Comer:

Salvas algumas excessões de quem se sente melhor ou precisa seguir um jeito ou outro específico de se alimentar, você tem que comer para emagrecer. E é carboidrato (além das proteínas e das gorduras). Seu substrato, a glicose, é a principal fonte de energia para a função cerebral e para todos os músculos, do coração aos gluteos. 

Evite excessos: comer demais, comer de menos; reduza gordura saturada, açucar refinado e produtos processados (eles não só engordam, como são nutricionalmente pobres, pioram a qualidade de funcionamento do corpo pois deixam facilmente indisposto por não nutrirem). 

2. Exercícios:

Salvas outras excessões para quem precisa seguir um programa específico, a recomendação mínima de atividades físicas para adultos é de 150 minutos por semana ou 30 minutos em cinco dias; para crianças, 60 minutos em cinco dias  -  entre moderada e vigorosa, para ambos. 

Adultos podem fazer dois dias de exercícios com o próprio peso ou sobrecarga, e três de caminhada ou outro contínuo. Para crianças a recomendação é de exercícios intermitentes (do tipo que faz-e-pára; pular corda, futebol, queimada etc pois sua função cardiopulmonar ainda está em formação). 

Ponto importante. Ainda que uma única pessoa da família engorde, ela não faz isso sozinha. Engordar é multifatorial, e emagrecer também. Por isso lançar mão de mais de um especialista é importante, necessário e funciona (como o psicanalista, o nutrólogo e o endócrino). É melhor não engordar para não adoecer, mas se já aconteceu, o bom é encarar e tomar decisões. 

A queima da gordura acontece após as sessöes, e se fizer todos os dias, ela não pára. 

Mas atenção! Nada de exercícios extenuantes ou será impossível manter essa rotina por tempo prolongado, sem data para expirar. Afinal, esse é o objetivo, uma vez ativo, ativo para sempre.

De todos os sistemas de nosso corpo o mais importante é o muscular. Não exercita-lo significa a morte. E antes dela, as doenças. A obesidade é uma doença, uma inflamação. 

Lembre-se que um corpo forte consome mais energia mesmo em repouso. Ou seja, todo esforço é para o seu próprio benefício. 

3. Vida Ativa:

Reduza o tempo que passa sentado, ele aumenta a chance de desenvolver doenças do coração mesmo em quem faz exercícios regulares.

Levar vida ativa otimiza os resultados da meia hora de exercícios diária. Se percorre pequenas distâncias de carro, vá a pé ou de bicicleta. Experimente subir até o trabalho de escada ao invés de elevador, ou se for muito alto, subir três andares equivalem a 10' de caminhada. Envolva a família e amigos, é um bem comum, de graça e perene. Uma verdadeira prova de amor e amizade. 

Tudo o que deixamos de usar o corpo desliga, ele é muito inteligente e não desperdiça energia. Para evitar que isso aconteça, precisamos nos mexer. 

 

Finalmente, mais alguns números que podem te ajudar a fazer hoje um novo plano para o novo ano. 


Os três primeiros meses são de adaptação. Faça sozinho resgatando o que já fez e não há dúvidas, ou acompanhado, durante esse tempo acostumará com a rotina e comunicará ao corpo que esse gasto de energia é amigo e ele não precisa se proteger disso. 

Do terceiro ao sexto mês considere uma segunda fase. Já acostumado com a rotina e familiarizado com os exercícios, é mais difícil desistir e vai curtir mais. 

Após um ano muito já foi feito, experimentado e vivido. Por isso o que antes parecia impossível, esquisito ou nem se pensava em fazer, agora ficou mais natural pois o processo respeitou seus limites e você não parou.

É isso,  só vai saber que funciona se não parar. Não tenha pressa, acredite e comece ou continue o que está fazendo hoje.